Descobrimos um dos lugares mais fantástico da Espanha

Hello, traveller! Caímos na estrada outra vez para descobrir mais um pedaço do mundo. 

Chegou a vez de se aventurar pela Costa Blanca, no sudeste espanhol. Pousamos em Valência e saímos por ali explorando alguns destinos nada óbvios, mas cheios de encanto, praias e gringos bronzeados.  

Nossa primeira parada foi a pequena Calpe, reduto de finlandeses, russos, noruegueses e toda a gente carente de sol e calor. Os visitantes são tão comuns que na cidade há bancas de jornais com notícias nas línguas originais - assim como restaurantes e mercados típicos de alguns desses países.  

calpe_banca

Um mini calçadão acompanha o único trecho de praia com areia, por onde se pode caminhar, tomar um sol ou um café - aquele é o ponto principal da cidade. Mais afastados estão alguns condomínios de casas e edifícios bem interessantes construídos ao longo da costa. 

No caminho, mais especificamente em La Manzanera, encontramos a Muralla Roja, do arquiteto catalão Ricardo Bofill. O prédio é um aglomerado intrigante de escadarias, pátios e apartamentos, pintado em tons que convivem de forma quase mágica com as cores da natureza. Rosa, vermelho, azul, lilás aparecem misturados às plantas de folhas verdes e à vista para o Mar Mediterrâneo.

Caminhando pelo prédio, chega a ser divertido se perder nas passagens quase secretas, encontrando terraços com vistas diferentes, sempre muito bonitas- a Muralla Roja foi eleita um dos lugares mais instagramáveis do mundo.

A Muralla Roja tem 50 apartamentos com diferentes plantas, de estúdios até modelos com 3 quartos. Alguns deles têm varanda, outros dão para pátios suspensos por entre os vãos do edifício. No topo, piscina e sauna comuns a todos os moradores e inquilinos temporários – a maior parte dos apartamentos da Muralla estão disponíveis para aluguel por temporada no Airbnb. 

Ao lado, no caminho para a praia, encontramos outro edifício de Bofill com vista para o mar. O Xanadú é um pouco menos expressivo mas está entre os dez maiores feitos do arquiteto. Devido à cor de suas paredes, a construção parece se camuflar nas montanhas, complementando a paisagem. 

Descendo uma pequena trilha de pedras, passamos por um antigo bar de pedras – hoje abandonado - até encontrar a praia. Mesmo fria, a água transparente é um convite a mergulhar no Mediterrâneo. E faz parte da experiência passar por isso, sem a menor sombra de dúvida. 

calpe_bar

A aventura pela Costa Blanca continua, agora rumo a Alicante. A cidade fica um pouco mais ao sul da Espanha e tem uma estrutura maior, com aeroporto, hotéis e transporte público. Dirigimos pouco mais de uma hora até lá, com rápidas paradas para admirar a vista.

alicante_01

Alicante foi uma grande surpresa, do começo ao fim da visita. Chegamos na cidade com o plano de passar apenas um dia e fomos embora no terceiro, de tantas descobertas que fizemos – entre restaurantes, turistagens e gente. 

O turismo é o forte da cidade, que já foi responsável também por grandes produções cinematográficas da Espanha. A Ciudad de La Luz, como era chamado o conglomerado de estúdios que ficava ali, funcionou entre 2005 e 2012, quando esteve envolvido em escândalos políticos e teve as operações encerradas.

De volta ao potencial turístico, Alicante tem de tudo um pouco. Praias, ruínas, parques, boa comida e ruelas por onde é possível conhecer um pouco melhor a rotina de quem vive ali. 

104.jpg

Nos fins de semana, a cidade ferve. Todo mundo sai para curtir a praia ou tomar uma cerveja, contanto que aproveite o dia até seu último minuto. Do antigo Castelo de Santa Bárbara, no topo de Alicante, dá para ver o sol se despedindo. 

Logo abaixo está o porto da cidade, com uma longa praça cheia de restaurantes, cafés e bares. Como é de praxe na Europa, um carrossel se insere no cenário, atraindo a atenção de crianças e adultos aos fins de tarde. Sem falar nos trailers iluminados e suas vitrines recheadas de churros com seus mil recheios. 

alicante_food

Para os paladares mais adultos, a gastronomia local tem pratos de todos os tipos, com experiências impossíveis de relatar - cogumelos recheados com queijo de cabra e bacon; croquetes de jamón, polvo na brasa são opções às tradicionais paelladas espanholas. Tudo impecavelmente preparado para agradar os mais exigentes. 

Ao fim da viagem, emprestamos a Alicante o título de Destino Surpreendente. Foi difícil arrumar as mochilas para ir embora, mas vida de soul traveller não pode parar - até porque existem infinitos universos para descobrir por aí. 

Vamos à próxima parada?


E se você gostou das mochilas dessa viagem, conheça elas aqui:

Texto e fotos por Naira Mattia e Maria Eduarda Buarque para @beatniksons