Uma expedição pelas fazendas de café no interior do Brasil

Recentemente tive a felicidade de ser convidado pela Aram, projeto recorde do Catarse, para acompanhar um rolê pelas fazendas e principais cafeterias de cafés especiais de BH, ES, RJ e SP. 

Levamos a primeira máquina manual de expresso brasileira numa jornada sem precedentes, 4000 km em 10 dias.

beatnikaram-2x.jpg

Conhecemos pessoas e histórias incríveis, foi uma daquelas viagens que muda muitos dos nossos conceitos.

beatnik_aram04
beatnik_aram02

Visitamos fazendas que estão passando por um processo surpreendente. Vidas estão sendo mudadas e muitas mais mudarão nos próximos anos.

beatnik_aram03

A preocupação desses pequenos agricultores com a limpeza da água, com a qualidade do solo e com todo o processo de colheita e beneficiamento do café chamou a atenção dos experts de café, os chamados: Q Graders. 

De alguns anos pra cá o Brasil vem se destacando entre os melhores cafés especiais do mundo. Wow!

Minha paixão pelo café se tornou tão grande depois dessa viagem que mudanças nos meus hábitos aconteceram de forma radical; com certeza não vai dar mais pra tomar daquele café super torrado do mercado. 

beatnik_aram06

Mas não adianta também ter um bom café sem um bom método de preparação, nem se proteger do vento sem uma boa camisa (as camisas nas fotos são da marca Dion Ochner), nem viajar sem uma boa mochila ou mala (as mochilas e malas são da Beatnik & Sons).

Quem escreve: Ricardo Perini é fotógrafo lifestyle e de arquitetura, residente em Curitiba. Acompanha desde 2012 marcas que desenvolvem produtos artesanais e que se preocupam com toda a cadeia de produção. Conheça o seu trabalho aqui e acolá.

Beatnik & SonsComment