El Raval: Um olhar completamente novo sobre Barcelona

Hello, travelers!

Viajar para Barcelona parece sempre uma garantia de conhecer belos lugares, experimentar boa comida e aproveitar o calor que a principal cidade catalã nos oferece. Por toda parte há uma gama de opções de roteiros e atividades: museus, parques, monumentos e até observar a própria vizinhança. Foi exatamente a partir desse olhar que descobrimos El Raval, um dos bairros mais interessantes de Barcelona.

barcelona_bx_09.jpg

Por trás das famosas Ramblas e cercado de lugares interessantes, o Raval é quase um esconderijo para quem quer fugir daquelas atividades mais turistonas. E se você for pesquisar por ele em guias mais tradicionais, pode ser que encontre comentários sobre falta de segurança, sujeira e desorganização. Essa é uma visão que vem sendo combatida pela própria administração da cidade, que tem investido na revitalização do bairro e na descentralização de centros culturais para movimentar a área.

barcelona_bx_05.jpg

A formação do Raval como bairro começou na época da Revolução Industrial, quando começou a ser povoado por imigrantes operários das fábricas da região. Palestinos, paquistaneses, turcos, chineses ainda habitam boa parte dos edifícios de muitos apartamentos e arquitetura pitoresca. É justamente isso que acaba tornando aquele espaço autêntico e cheio de surpresas.

Em 2012, com a abertura do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA), a região ganhou novas lojas, cafés, restaurantes que passaram a conviver em perfeita harmonia com os comércios locais, de origem e propriedade dos imigrantes que vivem no bairro.   

barcelona_bx_04.jpg

Nos hospedamos ali durante boa parte da estada na cidade e, aos poucos, fomos descobrindo várias riquezas.  Brechós autênticos, salões de cabelereiros alternativos, pequenas lojas de marcas locais independentes, escritórios de design, restaurantes orgânicos, cafés. Em cada cantinho tinha algo para ver, fotografar e fazer querer ficar por horas.

barcelona_bx_06.jpg

Um dos nossos lugares favoritos foi o Vegetalia, um vegetariano que tem brunches, almoços, cafés, chás e todas as comidas deliciosas dignas de um restaurante barceloneta. Com uma playlist muitíssimo bem selecionada, o espaço tem Wi-fi grátis e um belo pátio para quem quiser fazer uma pausa sem deixar de aproveitar.

barcelona_bx_02.jpg
barcelona_bx_11.jpg
barcelona_bx_10.jpg

Outro lugar deslumbrante é o rooftop da Casa Camper, que fica no coração do Raval. Do alto do prédio onde fica o hotel conceito da marca, é bonito observar a vida acontecendo na vizinhança ou nas ruelas estreitas que nos levam até ali. Um fim de tarde perfeito para tomar uma cerveja catalã e se despedir do sol.

barcelona_bx_03.jpg

Como nem só de programações off tourist vivem os exploradores, o Raval também concentra museus e monumentos icônicos da cidade. No trajeto das Ramblas até lá, é possível ver o Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona (CCCB), o Hospital Santa Creu, o Gato de Botero e o próprio MACBA – onde foram filmadas cenas do filme Vick Cristina Barcelona. No pátio em frente ao Museu, ao longo de todo o dia há muita gente. Alguns turistas, grupos de skatistas, estudantes que resumem um pouco o espírito do bairro. O Raval é, certamente, um dos lugares mais multiculturais e descolados de Barcelona.

barcelona_bx_08.jpg
barcelona_bx_01.jpg

Lugares imperdíveis:

Casa Camper Barcelona
Carrer d'Elisabets, 11

Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona (CCCB)
Carrer de Montalegre, 5
Terça a sábado, das 11h às 20h

Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA)
Plaça dels Àngels, 1
Segunda, quarta, quinta e sexta das 11h às 19:30h
Sábado das 10h às 21h
Domingo das 10h às 15h
Fechado às terças

Restaurante Vegetalia
Carrer dels Escudellers, 54
Todos os dias das 11h à meia noite

Vamos à próxima parada?
E se você gostou das mochilas dessa viagem, conheça elas aqui:

 

Texto e fotos por Naira Mattia e Maria Eduarda Buarque para @beatniksons

Beatnik & SonsComment